Adolescentes atendidos pela Funcap iniciam estágio no TCE

Novas práticas que incentivem a inclusão social de meninos e meninas, principalmente em conflito com a lei, devem ser divulgadas sempre. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) selecionou seis estagiários para a instituição entre meninos e meninas que cumprem medidas socioeducativas na Fundação da Criança e do Adolescente do Estado (Funcap).

Leia na integra em texto original Agência Pará

“É a minha primeira chance de trabalho e quero aprender tudo o que eu puder”, afirma o jovem de 17 anos, que integra o grupo de seis adolescentes que cumprem medidas socioeducativas na Fundação da Criança e do Adolescente do Estado (Funcap) e foram selecionados para estagiar no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Os estágios fazem parte do plano de educação para o trabalho, desenvolvido pela Fundação, em parceria com órgãos públicos estaduais.

Os adolescentes foram recebidos no TCE, na manhã desta quarta-feira (16). Eles conheceram os departamentos do órgão, onde cumprirão jornada diária de quatro horas como auxiliares de serviço administrativo em atividades como reprografia e arquivo de documentos, e também como mensageiros. Todos receberão remuneração mensal mais vale-transporte.

A seleção dos jovens obedeceu a alguns critérios da Funcap e do próprio TCE, como bom rendimento nos estudos, interesse pelo trabalho, bom relacionamento interpessoal e o tempo que cumprem medidas na Fundação.

No primeiro dia, os novos bolsistas receberam orientações básicas sobre direitos e deveres dentro do órgão, tais como pontualidade, noções de comportamento e apresentação pessoal. “Nesse primeiro momento, eles passarão por um treinamento para conhecer a história e missão do Tribunal, e receber noções de serviços administrativos”, explica a assistente social do TCE, Anita Lima, que acompanha o trabalho e o desenvolvimento dos adolescentes.

A assistente social esclarece que os jovens serão acompanhados pela equipe do TCE e da Funcap, sendo avaliados a cada trinta dias, para adequá-los à realidade da instituição.

Para a adolescente de 17 anos, que cumpre medida no Centro Socioeducativo Feminino, em Ananindeua, o estágio é a primeira oportunidade de trabalho. “É a minha primeira chance e preciso me sair bem”, afirma, ansiosa. “Eu nunca tive uma oportunidade dessas, então vou aproveitar ao máximo para adquirir conhecimento e me preparar para o próximo estágio”.

A jovem também participou de oficinas de informática básica, artesanato, dança e teatro. Ela cursa o 1º ano do ensino médio na unidade e diz que tem planos bem definidos para o futuro: “Quero ser pedagoga”.

A duração dos estágios é de 12 meses e ao final, o adolescente recebe certificado assinado pelo Tribunal de Contas do Estado. Mesmo após o desligamento, o TCE acompanha o desenvolvimento profissional desses menores por meio de consultas junto aos órgãos competentes e à família.

A Funcap mantém 26 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, estagiando no Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Justiça do Estado (TJE) e no TCE, na região metropolitana de Belém, Marabá e Santarém. O órgão também articula com a Secretaria de Administração (Sead) a inclusão de mais 25 adolescentes para estágio em diversos órgãos do Estado, a partir do próximo mês de março.

Foto e texto: Agencia Pará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Forum DCA realiza ação em defesa de crianças em situação de rua

Redução da maioridade penal continuará na pauta do Congresso Nacional em 2018

Orientações para profissionais de Comunicação sobre Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes