Movimento pela Valorização do ECA ganha mais um apoio

A coordenadora do Programa de Atendimento Exclusivo a Crianças e Adolescentes Vitimizados pela Violência Sexual (Pró-Paz), Isabela Jatene, na manhã desta segunda-feira, 4, reuniu-se com o Defensor Público Geral, Antônio Cardoso, e convidou a Defensoria Pública do Pará a participar do Movimento pela Valorização do Estatuto da Criança e do Adolescente (Mover).
O Movimento foi lançado pelo Pró-Paz e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, (Unicef) e é apoiado pelos seguintes órgãos públicos do Pará: Defensoria Pública, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca).
Durante a reunião, além da coordenadora do Pró-Paz, Isabela Jatene, também estiveram presentes o juiz de Abaetetuba, Deomar Barroso; a promotora de Justiça Leane Fiúza de Melo; a Presidente da Fundação da Criança e do Adolescente do Pará (Funcap), Ana Célia Cruz; e a Defensora Pública e coordenadora do Núcleo de Atendimento Especializado da Criança e do Adolescente em Exercício (Naeca), Keyla Oliveira. O Mover é um programa voltado para a efetivação do Sistema de Garantias de Direitos como forma de assegurar a prioridade absoluta e a proteção integral da criança e do adolescente.
A Defensoria Pública do Pará, que já apoia o programa Mover, agora foi convidada pela coordenadora do Pró-Paz, Isabela Jatene, a participar ativamente do Movimento. "Fico satisfeita em ver que o Naeca, que é um núcleo de extrema importância que surgiu durante o nosso governo, se expandiu e precisa ser cada vez mais fortalecido. Dessa forma, venho hoje aqui com o objetivo de convidar a Defensoria Pública do Pará a participar ativamente do Mover, através de ações articuladas pelo Movimento", destacou.
A coordenadora do Pró-Paz, Isabela Jatene, disse que o Governo do Estado tem a intenção de instalar núcleos do Pró-Paz Integrado em vários municípios do Pará. "A ideia é fazer com que o programa seja mais abrangente, e possa se fazer presente em todo Estado. Não é uma tarefa fácil, mas é um desafio para o Governo", afirmou. Para a coordenadora, é importante que haja a integração dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário). "Na verdade todas essas ações fazem parte de uma grande articulação em prol da defesa e do combate à exploração de crianças e adolescentes", concluiu.
Edilena Lobo - Defensoria Pública
Texto publicado na Agência Pará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Forum DCA realiza ação em defesa de crianças em situação de rua

Redução da maioridade penal continuará na pauta do Congresso Nacional em 2018

Orientações para profissionais de Comunicação sobre Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes