CONDAC de Belém abre inscrições para delegados na IX CMDCA

Até o próximo dia 07.11, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – Condac Belém estará com o período de inscrições e credenciamento abertos para a participação de delegados (as) na IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Os Conselheiros de Direito e Suplentes já podem fazer suas inscrições. Mas o Condac lembra que para as inscrições dos delegados eleitos nas Conferências Livres é necessário o encaminhamento do Relatório Final das entidades e/ou órgãos, apresentando breve resumo do trabalho e nome do delegado até o prazo final de inscrição.

A s inscrições podem ser feitas na própria sede do Condac na Avenida Duque de Caxias, N° 181. Bairro: Fátima, nos horários de 8h às 16h.



Os critérios para que os delegados credenciados tenham direitos ao voto são:

1. Todos os Conselheiros de Direitos Titulares e no seu impedimento o suplente, desde que devidamente credenciados no período definido pelo Conselho Municipal;

2. Todos os Conselheiros Tutelares;

3. 03 Representantes por cada Organização Não-Governamental atuem na política de atendimento dos Direitos da Criança e do Adolescente;

4. 02 Representantes por cada Programa, Projetos ou Serviços dos órgãos Governamentais que atuem na política de atendimento dos Direitos da Criança e do Adolescente;

5. 01 adolescentes representantes de cada grupo organizado como: escolas, entidades ou órgãos de atendimento, garantindo a diversidade de idade, raça, gênero, deficiência, em situação de rua, em conflito com a lei, em abrigamento, dentre outros;

6. 02 Representantes de cada Conselho Setoriais (Educação, Saúde, Assistência Social e outros Conselhos a serem definidos a partir de sua atuação na área da Criança e do Adolescente no Município), observada a paridade (o1 governamental e 01 não governamental);

7. 02 Representantes do Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – FDCA;
8. 02 Representantes de Universidades (campus local), desde que vinculados aos Núcleos de Extensão, Estudos e Pesquisas na área da Infância e da Adolescência;

9. 02 Parlamentares Municipais que atuem na frente de defesa dos direitos da criança e do adolescente, na ausência, dois representantes da Comissão de Direitos Humanos;

10. 04 representantes do Sistema Jurídico Social (Promotor (a) de Justiça, Defensor (a) Pública (a), Juiz (a) da Infância e Adolescência e/ou da comarca, Delegado (a) Titular da Delegacia Especializada da Criança e do Adolescente de Proteção ou Apuração de Ato Infracional), sendo 01 representante de cada órgão do sistema.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Forum DCA realiza ação em defesa de crianças em situação de rua

Redução da maioridade penal continuará na pauta do Congresso Nacional em 2018

Orientações para profissionais de Comunicação sobre Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes